Letras no bolso

No Ensino Médio, minhas amigas e eu tínhamos a mania de ser (pseudo)intelectuais. Sério, ler os livros do momento (ou não) era quase uma obrigação. Mas, de certa forma, isso me inspirava, o que resultava em muitos textos aleatórios, que estão perdidos por aí em folhas soltas, finais de cadernos e em um blog abandonado. Cada texto que eu terminava era quase uma explosão de fogos no meu coração. Eu vivia tanto essa fase de “escritora da turma”, que sempre dizia que um dia, eu iria escrever um livro – meu grande sonho.

Eu até me sentia meio diferente do resto do pessoal, que nesse momento, só pensava nas festas de 15 anos, nas baladinhas adolescentes ou qual seria o próximo garoto da lista “Pós-BV“. Mas ser diferente nisso não me fazia nenhum mal e eu até gostava.

O Ensino Médio passou, e das coisas que eu sinto falta, uma delas são os paparicos com os professores mais odiados da escola, que eu sempre adorava.

Agora, a faculdade consome grande parte do meu tempo, e eu acabei por diminuir meu ritmo de leitura e, automaticamente, parei de escrever. Sendo sincera, sinto falta disso também. Mas até que eu não sou tão previsível assim e estou voltando aos poucos, tenho minhas letras guardadas no bolso. Pelo menos agora, eu já sei o que fazer nos tempos vagos do estágio. Quem sabe eu realizo meu sonho um dia?

Escreva sua opinião

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s